expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

domingo, 22 de abril de 2012

Infelizmente com muita dor, estou a expor ao público por linhas tortas a minha indignação para com o meu país e para com os líderes africanos em geral. Já há séculos atras…, decidiram unir e lutar contra o colonialismo, sem distinção da cor, raça e religião, em prol da nossa liberdade. Mas, a competitividade ou seja, a luta pela sobrevivência obrigou-lhes a excluírem-se uns aos outros… coisa que na afirmação dos nossos direitos e da nossa soberania como povo, todos contestavam. Sei que as coisas mudam e as pessoas mudam das ideias consoante o tempo para adaptar as circunstâncias… e não no sentido negativo. Mas sim, no sentido positivo… Para quê separatismo, se bem que, todos são os filhos da mesma Mãe? Face à incapacidade dos governantes do meu país, e da África em geral, em resolver os problemas do povo africano "eu tenho um sonho": que um dia os africanos possam resolver os seus problemas sem depender das ajudas estrangeiras; que ultrapassem as divisões tribais e que se sintam como uma nação e que ponham em primeiro lugar a solução dos problemas da educação e da saúde.

2 comentários:

Graça Pereira disse...

Enquanto não houver diálogo honesto e sincero, não vencerão a crise. A união faz a força.
Graça

eu tenho um sonho "Alatem" disse...

Pois é Sr.ª Graça Pereira. Obrigado